Mamães, maneirem

Categorias: Espelho, Mimimi, NiGHTS 218 hits
08.03.12 13:58 692 palavras 9 comentários

Em primeiro lugar, feliz dia das mulheres pra todas nós que nos libertamos do pensamento machista e hoje podemos fazer de tudo. Parabéns mesmo, mulheres. Nós somos vencedoras. :)

Mas hoje não tirei o dia pra ser simpática. É fato, eu nunca tiro dia nenhum pra ser simpática. Pode ser que seja porque eu sou alguém amarga e incapaz de amar, que dirá de gerar uma vida e ser responsável por ela. Ah é, eu trabalho com reprodução animal, né? Então deixa pra lá. Vamos em frente.

Pra grande maioria das pessoas, ser mãe é o pináculo da vida de uma mulher. Aparentemente, tudo o que ela faz na vida é pra chegar até esse ponto e daí… Oras, daí ela não é mais mulher, ela é mãe. Ela pode ter descoberto a cura pra AIDS. Pode ter descoberto um jeito de comer sem engordar (ou de emagrecer dormindo!). Pode ser laureada pelo prêmio Nobel. Mas nada disso importa porque o ponto alto da vida de qualquer mulher é parir. Até o nome ela perde, vejam só vocês. Fulana deixa de ser Fulana. Fulana agora passa a ser conhecida como “mãe do(a) Sicraninho(a)”. E o que é pior: hoje ainda tem uma “liga das senhoras católicas” especializadas em fiscalizar o que outras mães fazem. Não amamentou no peito? Que mãe horrorosa! Trabalha meio período fora de casa? Desnaturada! Ousou pensar diferente? Deus deveria retirar seu útero pra te proibir de ter filhos!

A pior parte é que essa “liga das senhoras católicas” é formada por outras mulheres, vejam só vocês. MÃES, ainda por cima. Porque mãe aparentemente é algo sagrado e só deve pisar o chão mais limpo coberto de pétalas frescas de rosas recém-colhidas por monges tibetanos pernetas de Xangrilá. A palavra delas é lei: falou, tá falado. Não adianta perguntar a credencial porque elas não precisam de credencial: são mães e o fato de terem colocado uma criatura no mundo as torna perfeitas e intocáveis, beirando a santidade.

Uma coisa eu vos digo, pequenos padawans: estou cagando pra sua santidade. A única mãe que é sagrada pra mim é… A minha, vejam só vocês! Esta me deu metade da sua (fantástica) carga genética, me colocou no mundo, me criou e me atura até hoje. E por que estou dizendo isso? Porque estou cansada da horda sanguinária de mães internet afora achando que pode ditar ou não o que é certo pros outros.

O mesmo vale praquelas mães que se anulam completamente e só sabem falar de filho e ficam ofendidíssimas quando não mostro interesse na última peripécia do rebento delas. Mamães, maneirem. Não é todo mundo que quer ouvir você falando da cria o tempo todo. Você tem um blog sobre o assunto? Fantástico! Continue por lá. Ser mãe não te torna especial pra mim. Você acha que a gestação é um milagre divino e que isso te concede beatificação-automática-pós-parto. Eu acho que a gestação é uma sequência de eventos fisiológicos extremamente naturais. Acha especial? Pois somos 7 bilhões de especiais nesse mundo cada vez mais apertado. Acha mágico? Eu acho hormonal.

Acha que eu não te entendo porque eu nunca pari? Acreditem, um dia eu chego lá. Afinal de contas, seria um desperdício jogar minha carga genética no lixo. Enquanto isso, tentem não julgar outras mulheres que tem prioridades diferentes na vida. Foi uma estrada longa e dolorosa até conseguirmos todos os direitos que temos hoje em dia. Ainda escuto comentários machistas vindo de mulheres, mas tenho fé que isso vai mudar muito em breve.

Mamãe, papai e eu!

combinação perfeita de genética e amor (ilustrado acima)

Um beijo pra quem é linda e feliz dia das mulheres. :D







9 comentários em “Mamães, maneirem”

 
  1. Day diz:
    08.03.12 14:21
  2. Miguxa disse tudo e mais um pouco! Fiquei até sem ter o que comentar… Rs mas resolvi comentar porque estava com saudade do popnoid e dos seus posts!
    Admito que tenho o desejo de ser mãe, mas não que isso seja a minha idealização de vida… Mamães, maneirem mesmo!
    Feliz dia internacional das mulheres, miguxa!
    Beeeeijo!



    Essa santificação da maternidade é um saco. Pra começar que a mulher fica grávida e acha que vai ser a melhor experiência da vida dela. Realmente pode ser, mas pra muita gente também é um inferno. Aí vai ter o filho e corre grandes chances de ser maltratada no hospital (já ouvi cada história, em hospitais particulares e públicos, que dá raiva). Aí a criança nasce e a mulher percebe que nem sempre vai ser aquele paraíso que todo mundo prega, porque, pasmem, ser mãe pode não ser o momento de maior realização na vida de uma mulher.
    O mundo seria bem melhor se as pessoas fossem livres pra viverem da maneira que acharem melhor.



    hauhauahua algumas mamães da internet são chatíssimas mesmo…. tem uma aí que saí xingando a torto e a direito as outras mães, por coisas que elas nem tem culpa… o dedo coça pra falar quem é, mas é melhor não né!
    pena que ela sumiu do twitter, ou me bloqueou pq eu adorava mandar indiretas kkkkk… e se achava a melhor mãe do mundo… como se muitas outras não o fossem. kkkkk

    hahaha e eu tenho que contar… uam vez, num elevador de um prédio comercial onde haviam um consultório ginecologico e outro de pediatria, enquanto eu ia pra fisionterapia sempre haviam mamães e bebes, subindo e descendo o dia inteiro. numa dessas vezes, eu cansada da correria da minha vida, fiquei parada no fundo calada… enquanto o resto babava num bb lá… qdo tds sairam a mãe me olhou de cima a baixo com cara de nojoooooooo kkkkkkkkkkkkk… senti que ficou horrorizada por eu não ter me derretido, devolvi com a maior cara de bunda que consigo fazer… achei patético!
    enfim, já escrevi demais! bjinhos!



    Nossa! Amei!!! Minha mãe é muito machista, fica muito difícil lidar… gostei do tom do seu post. :)



    Estava mesmo com saudades de ler e comentar seus posts.

    Acho engraçado a forma como as pessoas se posicionam diante do mundo só por que como você diz: “colocaram alguém no mundo”.

    Concordo com você em gênero, número e grau. Parir não te faz santa, assim como algumas pessoas que eu conheço, só por que fizeram medicina na USP se acham Deuses.

    É a mania da humanidade sacralizar coisas simples e banalizar coisas realmente importantes.

    Não que a maternidade não seja importante, mas fia, qualquer mulher que tenha os óvulos em dia pode parir.

    Beijosss



    Mari, eu falo pra quem for: ser mãe é um puta trabalho. Essa coisa de blá blá blá é só mar de rosas, bem, isso não existe. O que existe é dedicação, amor, e tudo mais, mas não é paraíso. Eu amo ser mãe, embora hoje em dia não “pratique” mais o ato, mas nunca me enxerguei nesse patamar que outras mães se colocam. Quando alguém vinha e dizia “nossa, mas você faz isso, é ótima mãe” eu pensava “mas puxa, não é a minha obrigação? agora vou querer créditos por ter parido e executar minhas funções?”.

    Filho é uma experiência forte, assim como muitas outras na vida (crescer – ô coisa complicada – casar e tudo mais), mas não beatifica ninguém. Mas vai colocar isso na cabeça de quem tá nessa ainda…



    Tem uma tirinha daquela Mulher de 30 que ilustra bem isso. Já viu? É a mulher contando pra vó que publicou um livro, arrumou um emprego e mil coisas e a vó respondendo querendo saber quando ela iria arrumar um namorado.

    Não importa o quão bem sucedida a mulher é. Se ela não tiver em mente casar e ter filhos até os 30, não serve.

    Gosto da idéia de ter filhos, um dia, quem sabe. Não gosto é da idéia de ter filhos só porque “tem que ser assim”. O que essas mães tem esquecido é que ter um filho não é o mesmo que ir ao shopping comprar um ornamento.

    Beijocas!



    oie mari, tudo bom?
    adorei o post! adoro o jeito que você escreve, fico aqui rindo sozinha! enfim… acho que ser mãe é algo especial, sim, mas não é algo sagrado… se fosse, só algumas mulheres poderiam conceber um filho, não é mesmo? mas mesmo assim acho que mãe é mãe e esse ‘cargo’ sempre vai valer mais do que ‘ser pai’… a mãe é sempre mais forte, mais protetora, mais ligada aos seus filhos! nós mulheres temos essa vantagem, afinal. sou meio contra comemorar o dia das mulheres (porque acho que se fôssemos igual aos homens, eles também teriam um dia só pra eles), mas temos que celebrar a vida como um todo e o fato de sermos o que somos. os homens sempre conseguiram tudo com mais facilidade, mas quando uma mulher quer chegar a algum lugar, não tem ninguém que a segure… e feliz dia das mulheres pra nós, que somos lindas! ^^
    beijo, beijo!



    O mistério de porque eu não tinha visto esse post antes.

    <3



Deixe um comentário

CommentLuv badge

Você pode usar as seguintes tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>